“Glory” será relançado com capa de 2020 e faixas extras

Como noticiamos anteriormente, não estávamos entendendo a motivação por trás do lançamento do single Swimming In The Stars, faixa descartada das sessões feitas para o Glory em 2016.

Porém, durante essa semana formos surpreendidos com a confirmação de um dos maiores pedidos dos fãs nesse ano: o lançamento físico do álbum Glory com a nova capa, revelada em 2020, e com ensaio feito pelo fotógrafo David LaChapelle – que acabou brigando com a equipe de Britney durante o processo, tendo seu trabalho descartado.

Por enquanto, existe a confirmação apenas da versão em vinil – formato que renasceu nos últimos anos entre os colecionadores de música.

A descrição do produto enviada para os revendedores é a seguinte: “19 faixas – Edição de Luxo em dois vinis opacos, contendo duas faixas nunca lançadas antes e remixes para ‘Mood Ring’. Limitada a 1.000 cópias”.

Sabemos que uma das faixas é Swimming In The Stars, mas não ficou claro se a segunda faixa é de fato mais uma inédita ou mesmo Mood Ring, que só foi lançada fisicamente no Japão. Acredito que trata-se de um erro, e a segunda faixa seja mesmo Mood Ring, além dos dois remixes que já conhecemos da mesma música, disponíveis nas plataformas digitais. Outra dúvida que fica: será que vão incluir a versão de Slumber Party com Tinashe? Seria a primeira vez em mídia física também!

Em todo o caso, o lançamento está previsto para 4 de dezembro. Algumas lojas tiveram que cancelar os pedidos seguindo orientação da gravadora, justificando que não teria estoque para todas as lojas. Porém, acredito que seja uma limitação temporária e em breve irão fabricar mais cópias.

É possível comprar na loja Amazon dos Estados Unidos, na Urban Outfiters – com cartão internacional e pagando taxas de importação, e também na loja nacional Mistura Pop.

ATUALIZAÇÃO: Eu estava errado. Acaba de ser confirmada a segunda música inédita, “Matches”!

Nota: Muitos fãs estão questionando o lançamento devido a declaração de Britney na última audiência, afirmando que não iria trabalhar enquanto seu pai estiver trabalhando em sua tutela. Confesso que também me senti desconfortável após essa declaração, mas devemos compreender que esse é um trabalho antigo (que ela inclusive já foi paga). Na minha opinião, essa é apenas uma forma de a gravadora manter o nome em evidência. Como em qualquer emprego, Britney Spears tem um contrato de trabalho com a RCA Records, sendo que ela está sem lançar material há mais de quatro anos. Nunca tivemos um hiato tão grande, mesmo que o motivo seja justificável. Acontece que, como todo contrato, quando não cumprido, pode causar problemas (inclusive processo por quebra de contrato). Acredito que devem ter chegado num acordo amigável/alteração para esse lançamento, enquanto a situação na vida pessoal de Britney não chegou nos seus termos. Não sabemos detalhes do seu contrato, sabemos apenas que ele foi renovado antes do lançamento do Glory, e que o padrão da indústria é de 3 a 4 álbuns, com cada artista recebendo o pagamento de acordo com cada lançamento. Com Britney, o intervalo sempre foi de 2 a 3 anos. Nesse caso caso, já superamos bastante a média.

O melhor a dizer é: respeitem os fãs, tanto os que preferem não comprar, quanto os que vão consumir.

Editor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s