Britney Spears paga quase US$1 milhão a advogados… contra ela mesma!

Hoje, vieram à tona na internet novos documentos financeiros relacionados a tutela de Britney Spears. A repórter Liz Day, do New York Times, que também trabalhou no documentário Framing Britney Spears, publicou documentos mostrando que Britney pagou mais de US$800.000 mil dólares a apenas uma das várias empresas de advogados que trabalham para o seu pai, ajudando-o a lutar contra os desejos da própria Britney, que quer retirá-lo da tutela.

Os documentos detalham aprovação e testemunho do time de conservadores sobre solicitações feitas pelos advogados, detalhando gastos e e suas motivações. Alguns exemplos: Vivian Thoreen declara que Jamie teve que contratar advogados extras em 2020, que totalizaram cerca de 1.013 horas de serviço. Essa empresa, H&K, do qual Vivian faz parte, totalizou o seu serviço em US$821.390,00 dólares.

Eles alegam que tiveram que lidar com mais de 500 jornalistas perguntando sobre as questões referentes a tutela. Não sei que grande trabalho seria esse, já que grande parte dos documentos são selados. O quão difícil é copiar e colar? Fora isso, Britney Spears já tem uma pessoa contratada para relações públicas… Em todo o caso, eles alegam também que trabalharam para manter a privacidade da tutela e da tutelada. Assim, suspeito que uma das ações seria não permitir imagens, vídeos, ou materiais que pertencem a marca Britney Spears a serem usados em mídias digitais. Não é a toa que o Framing: Britney Spears chega até a usar imagens do YouTube, além de várias contas estarem sendo derrubadas nos últimos meses.

Tudo isso é creditado a Audrey B. Young, Daniel Small e Stewart Gordon, que cobram US$850, US$900 e US$500 por cada hora trabalhada, respectivamente.

Jamie Spears, pai de Britney e a pessoa responsável por boa parte de toda essa gastança, já que se recusa a atender os pedidos da própria filha em sair da tutela, quer receber US$16.000 por mês, além de US$2.000 para alugar um escritório. Esse valor se mantém fixo por alguns anos…

Mas não para por aí: Jodi Montgomery, a atual tutora da vida pessoal de Britney (e, provavelmente, a permanente num futuro não muito distante), recebeu pagamento de US$221.090,50 por seus serviços, de 1 de novembro de 2019 a 28 de fevereiro de 2021 (com direito a bonificação de cerca de 45 mil dólares).

A Loeb & Loeb, empresa contratada para ajudar o advogado de Britney, Samuel Ingham, nos casos a favor de Britney, também receberam pagamento, esse na casa de US$238.272,82. Já Samuel Ingham declarou que a tutela lhe devia US$378.337,50, já que ele cobra US$475 por hora trabalhada. No entanto, o advogado disse ter um plano para reduzir custos e ofereceu um desconto de mais de 10 mil dólares, tendo recebido US$367.287,50.

Esses serviços, como mostram os documentos, já foram pagos nos meses anteriores. O documento informa que uma quantia é depositada mensalmente, e apenas no final do período anual pré-estabelecido, que seria essa documentação atual, os valores são submetidos à corte e aprovados ou reprovados. Após a aprovação, o montante que que falta é pago as partes envolvidas.

Haja dinheiro!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s