New York Times: Britney Spears tentou silenciosamente terminar sua tutela por anos

Num timing perfeito, o New York Times publicou uma matéria sobre a situação de Britney um dia antes ao seu grande depoimento no tribunal. Nos documentos obtidos pelo jornal, podemos descobrir que Britney tentou sim terminar a tutela inúmeras vezes (além da vez em que tentou contratar um advogado em 2008) e que foi sim internada a força em 2019 numa clínica psiquiátrica.

Confira a tradução livre da matéria, escrita pelas diretoras do documentário Framing Britney Spears, Samantha Stark e Joe Costcarelli:

Desde o ano em que uma juíza deu ao pai de Britney Spears largo controle sobre sua vida e finanças, fãs preocupados tem questionado como um tribunal poderia considerá-la incapaz de se proteger e cuidar de si mesma, mesmo sendo uma pop star ativa.

Seu pai e outros envolvidos na tutela insistiam que a operação funcionava como um mecanismo suave, que a resgatou de um ponto baixo, a beneficiando – e que ela poderia solicitar o seu fim a qualquer momento.

Nesse período, ela se manteve em silêncio na maior parte do tempo, aos olhos do público.

Mas agora, documentos confidenciais obtidos pelo The New York Times revelam que Spears, 39 anos, expressou séria oposição há muito mais tempo e muito mais vezes do que se sabia, e que isso controlava tudo ao seu redor: de quem ela namorava até as cores dos móveis da cozinha.

“Ela verbalizou que se sentia que a tutela havia se tornado uma ferramenta opressora e controladora sobre ela,” um investigador da corte escreveu, em um relatório de 2016. O sistema tinha “muito controle”, disse Spears, de acordo com o relato do investigador. “Muito, muito mesmo!”

Britney informou ao investigador que queria que tutela chegasse ao fim o mais rápido possível. “Ela está cansada de ser explorada e disse que ela é a única trabalhando e fazendo o dinheiro, mas todos estão em sua folha de pagamentos,” escreveu.

Em 2019, Spears informou a corte que ela se sentiu forçada pela tutela a entrar em uma clínica de saúde mental e para se apresentar contra a sua vontade.

No comando das finanças e da vida da cantora na maior parte desse período está o seu até então estranho pai, James P. Spears. O pai Spears, mais conhecido como Jamie, foi apontado como tutor em 2008, logo após o Britney ter sido levada duas vezes em uma ambulância para uma internação involuntária de avaliação psiquiátrica, após uma série de problemas públicos que geraram preopcupação com sua saúde mental e abuso e substâncias.

No novos documentos obtidos mostram que Britney questinou as qualidades do pai para o cargo. Em 2014, em uma audiência fechada para o público, o advogado escolhido pela corte para representar Britney, Samuel D. Ingham III, disse que ela gostaria de explorar a possibilidade de retirar o seu pai do papel de tutor, citando seu problema com bebidas, além de outras objeções como “lista de compras” e queixas.

Britney se apresenta durante a The Circus starring Britney Spears

Ano passado, Ingham disse a juíza que Britney tinha “medo do seu pai”, que se mantém como cuidador da sua fortuna de quase US$60 milhões.

Na quarta-feira, 23 de junho, Britney está com horário marcado para falar com a corte de Los Angeles diretamente – um movimento raro, que ela solicitou com antecedência. Não está claro se as suas declarações serão reveladas ao público, mas é esperado que o relacionamento com seu pai seja o principal tópico.

Os representantes do pai Spears, 68, se recusaram a comentar, citando a audiência pendente na corte. Mas eles afirmaram em oportunidades anteriores que a tutela era necessária para proteger Britney de exploração e danos, e que o Sr. Spears tem sido um pai zeloso, agindo por amor à filha.

“A qualquer momento que Britney queira encerrar a tutela, poderá solicitar ao seu advogado que encaminhe uma petição para terminá-la; ela sempre teve esse direito, mas nos últimos 13 anos escolheu não fazê-lo,” Vivian Lee Thoreen, a advogada que representa o Sr. Spears disse em uma declaração a revista People no início do ano. “Britney sabe que o seu papai a ama e que ele sempre estará lá para ajudá-la em qualquer situação que precise, assim como sempre esteve – sendo tutor ou não.”

A relação deles sempre foi difícil e disfuncional, de acordo com registros do tribunal e entrevistas com várias pessoas que conhecem a família. Mas a dinâmica ficou ainda mais complicada após o Sr. Spears – um alcoolatra em recuperação, que já enfrentou acusações de abuso físico e mental – assumiu a liderança na luta contra o que ele via como os demônios de sua filha adulta.

Britney disse que seu pai era “obcecada” por ela e queria controlar tudo sobre ela, de acordo com o relatório do investigador. Ela não podia sequer fazer amigos sem sua aprovação.

Mesmo enquanto faturava milhões com uma residência de sucesso em Las Vegas, ela alegou que tinha o orçamento limitado a US$ 2.0000 dólares por semana, de acordo com os documentos.

Qualquer erro resultaria em consequencias “muito severas”, disse Britney, de acordo com o relatório. A tutela existe sob “muito medo”, ela disse.

Após conversar com Britney, seus tutores e seus médicos, o investigador do tribunal concluiu em 2016 que a tutela permaneceria, baseada nos melhores interesses para Britney, devido a suas finanças complexas, suscetibilidade à influência indevida e problemas de drogas “intermitentes”, apesar de o mesmo relatório solicitar “um caminho para a independência e o eventual término da tutela.”

Os relatórios mostram apenas vestígios dos sentimentos de Britney e da situação nessa saga nos últimos 13 anos. Ainda assim, revelam com grandes detalhes o seu descontentamento com a situação, em particular com as preocupações que tem sobre o comportamento do seu pai não terem sido apropriadamente consideradas.

Especialistas afirmam que as tutelas deveriam priorizar os desejos dos tutelados e ajudá-los a ganhar independência. Supostamente, esse tipo de arranjo seria o último recurso para pessoas que não conseguem cuidar de suas necessidades básicas, como aqueles que possuem alguma deficiência significante ou pessoas idosas com demência, mas Britney foi capaz de se apresentar e criar lucros por mais de uma década.

Britney e Jamie

O que os registros do tribunal deixam claro é que a batalha pela tutela está enraizada na história conturbada da família.

Debbie Sanders Cross, a primeira mulher de Jamie Spears, que continua sua amiga, disse que sua própria “educação muito difícil” influenciou sua perspectiva. “Eu realmente acho que é por isso que ele está tentando ser tão protetor com Britney”, disse ela.

Jamie Spears passou a maior parte de sua vida em Kentwood, uma pequena cidade da Louisiana onde foi uma estrela de futebol americano. Seu pai, um caldeireiro, era estrito e exigente. “Seu pai era muito duro com ele, mas Jamie o amava e o respeitava”, lembra o ex-técnico de futebol de Spears, Elton Shaw.

A juventude de Jamie Spears foi marcada pela tragédia: sua mãe morreu por suicídio no túmulo de seu filho pequeno quando o Sr. Spears tinha 13 anos, de acordo com o jornal local. O Sr. Spears sobreviveu a um acidente de carro que matou um colega de time de futebol quatro anos depois. Aos 22 anos, ele foi preso sob acusações de drogas e dirigir embriagado, de acordo com uma reportagem.

Quando Lynne Spears, sua segunda esposa e mãe de Britney, pediu o divórcio em 1980, ela solicitou uma ordem de restrição temporária, citando o medo de que ele “ficasse com raiva quando recebesse esses papéis” e a assediasse ou machucasse, “especialmente se ele tivesse bebido bebidas alcoólicas, como fazia no passado. ”

O casal se reconciliou, mas a instabilidade de Spears assombrou a infância de Spears, disse a família. Em suas memórias de 2008, Lynne relembrou anos de “abuso verbal, abandono” e “comportamento errático”.

Britney se apresenta durante a turnê Femme Fatale

A família enfrentou dificuldades financeiras e, em 1998, poucos meses antes do lançamento do primeiro álbum de sucesso de Spears, os Spears pediram falência. O casal se divorciou em 2002. A Sra. Spears disse mais tarde que foi “a melhor coisa que já aconteceu à nossa família”.

O Sr. Spears estava presente apenas intermitentemente durante a ascensão de sua filha ao estrelato. Em 2004, de acordo com um processo judicial, Spears foi para a reabilitação por alcoolismo a pedido de sua filha.

Mas em 2007, a Britney estava lutando contra si mesma. Humilhações pela imprensa, perseguição dos paparazzi, especulações sobre sua saúde mental e abuso de substâncias e uma batalha pela custódia de seus dois filhos ajudaram a levar Spears a um ponto de ruptura.

O Sr. Spears reapareceu para o que ele e sua ex-esposa, Lynne, consideraram uma missão de resgate urgente.

Junto com sua gerente de negócios, Louise M. Taylor, ele orou e jejuou antes de solicitar a um juiz a tutela temporária de Spears, escreveu Lynne em suas memórias. A Sra. Taylor mais tarde se tornou uma gerente de negócios da propriedade da Sra. Spears e uma arquiteta de seu retorno.

A cantora frisou que não queria seu pai no comando, disse um advogado que ela consultou na época. Mas a juíza que supervisionou o caso, Reva Goetz, considerou a Sra. Spears incapaz de contratar seu próprio advogado e nomeou o Sr. Ingham, o advogado que a representa até hoje.

Em fevereiro de 2008, de acordo com os autos do tribunal, a juiza Goetz considerou o Sr. Spears “uma pessoa adequada e qualificada” e concedeu-lhe amplo controle sobre a vida diária de sua filha e, junto com um co-conservador, suas finanças.

“Tudo o que ele faz, ele sente que é no melhor dos interesses de suas filhas e de sua família”, disse Mitch Covington, um amigo de Spears.

Britney voltou rapidamente ao trabalho. Um ano depois de ser considerada incapaz de cuidar de si mesma, ela estrelou em um show de rede nacional (“How I Met Your Mother”), lançou um álbum em primeiro lugar e se preparava para embarcar em uma série de quase 100 shows ao redor do mundo.

Além de seu salário como tutor – agora cerca de US$ 16.000 por mês, mais US$ 2.000 por mês para aluguel de escritórios – Spears foi aprovado pelo tribunal para receber uma porcentagem de vários negócios assinados por sua filha.

Em 2011, ele recebeu uma comissão de 2,95% por seu trabalho na bem-sucedida turnê “Femme Fatale” de Spears. E em 2014, ele recebeu 1,5% da receita bruta de performances e merchandising vinculados à residência dela em Las Vegas, “Piece of Me”, que arrecadou US$ 138 milhões em quase 250 shows.

A dupla função de zelar pelos melhores interesses de Spears como tutor e obter lucros cada vez que se apresentava era “repleta de conflitos”, de acordo com W. Michael Hensley, advogado da Califórnia que trabalha como especialista em exames honorários e é não está envolvido no caso de Spears.

Questionando o papel do seu pai

Os registros judiciais confidenciais revelam as preocupações de Britney de que seu pai dificilmente seria a pessoa certa a definir e fazer cumprir as regras que governavam sua vida.

A primeira turnê de Spears sob a tutela, The Circus Starring Britney Spears, foi projetada para ser “seca”, com elenco e equipe proibidos de beber álcool – ou até bebidas energéticas – perto de Spears, de acordo com três pessoas que trabalharam nela.

Durante este período, uma ex-babá e governanta de Spears alegou que Jamie se envolveu em “abusos verbais, tiradas, comportamento impróprio e recaídas alcoólicas”, de acordo com uma carta enviada em 2010 que criaram ameaças de processo.

Em 2014, Ingham disse ao tribunal que Spears acreditava que seu pai estava bebendo, de acordo com uma transcrição da audiência fechada. Os advogados que representam a tutela responderam que o Sr. Spears voluntariamente se submeteu a testes de álcool regularmente programados e nunca falhou. O advogado de Jamie disse que ele fez um teste aleatório, mas se recusou a fazer mais, chamando o pedido de inapropriado.

“Absolutamente inapropriado”, respondeu o juiz. “E quem é ela para exigir isso de alguém?”

O Sr. Ingham então disse ao tribunal que sua cliente estava chateada por não levarem suas preocupações a sério. “Ela me disse, quando me deu esta lista de compras, que já esperava que, como já foi feito antes, o tribunal irá simplesmente varrer para baixo do tapete e ignorar quaisquer inferências negativas em relação ao Sr. Spears”, disse o Sr. Ingham, de acordo com uma transcrição.

O Sr. Ingham também externou o desejo urgente de Spears de encerrar totalmente a tutela. Ela até mencionou a possibilidade de mudar seu estilo de vida e se aposentar, mas acreditava que a tutela impedia isso, disse ele, de acordo com uma transcrição.

A juíza disse que consideraria terminar a tutela se Britney estabelecesse um relacionamento saudável com um terapeuta e devolvesse o equivalente a um ano de testes de drogas com resultados positivos. Mas não seria uma garantia, disse a juíza.

Os presentes, incluindo o juiz e os advogados de ambos os lados, levantaram a possibilidade de que o namorado de Spears estivesse provocando seu descontentamento.

Por trás das portas fechadas

Em 2016, Britney lançou seu nono álbum de estúdio e se apresentou mais de 50 vezes em Las Vegas. Mas em particular, ela estava novamente protestando contra a tutela, de acordo com um relatório escrito por um investigador. (Nas tutelas da Califórnia, um investigador do tribunal conduz avaliações periódicas para o juiz.)

Britney disse ao investigador que estava “muito brava” com a forma como sua vida estava sendo conduzida e descreveu que vivia com seguranças ao seu redor o tempo todo. Ela também estava sendo testada para drogas várias vezes por semana, e seu cartão de crédito estava em poder de sua equipe de segurança ou assistente e usado a critério deles, disse o relatório.

Britney declarou ao investigador queria fazer mudanças cosméticas em sua casa, como consertar seus armários de cozinha, mas foi proibida por seu pai, que disse a ela que muito dinheiro estava sendo gasto.

A imagem pública da vida de Spears dava pouca noção da turbulência que ela estava expressando em particular. Um feed do Instagram a apresentou como divertidamente acessível, e um novo e lucrativo show em Las Vegas foi marcado para começar em fevereiro de 2019.

Então, um mês antes da inauguração, Spears anunciou um “hiato indefinido de trabalho”, cancelando a residência. O Sr. Spears “quase morreu” depois de sofrer uma ruptura de cólon, de acordo com um comunicado, que destacou o “relacionamento muito especial da dupla”.

Naquela primavera, a Sra. Spears apareceu em uma audiência a portas fechadas e leu uma declaração. De acordo com uma transcrição, ela afirmou que foi forçada a ir a uma clínica de saúde mental contra sua vontade por motivos exagerados, o que ela viu como punição por se impor e fazer uma objeção durante um ensaio.

Ela também afirmou que foi forçada a se apresentar enquanto estava doente, com febre de 40 graus, classificando o momentos como um dos mais assustadores de sua vida.

Britney então fez uma lista de suas realizações recentes, incluindo turnês e lançamentos de álbuns. Ela disse aos presentes que não havia nada de errado com ela.

Uma transcrição da audiência foi liberada por engano e algumas partes foram relatadas pela primeira vez pelo TMZ.

Aquele verão trouxe mais tumulto. Em agosto, houve uma suposta altercação física entre o Sr. Spears e o filho de 13 anos de Britney. Nenhuma acusação foi feita no incidente, mas o pai da criança, Kevin Federline, recebeu uma ordem de restrição impedindo o Sr. Spears de ver as crianças.

Duas semanas depois, o Sr. Spears, citando problemas de saúde, deixou temporariamente sua posição como conservador da pessoa de Spears e foi substituído por um profissional licenciado. Ele permaneceu no controle do dinheiro da Sra. Spears.

Em setembro de 2020, uma enxurrada de atividades no tribunal indicou publicamente que algo havia mudado. O Sr. Ingham entrou com os papéis do tribunal dizendo que a Sra. Spears “se opõe veementemente a este esforço de seu pai para manter sua luta legal escondida no armário como um segredo de família.”

Ingham então apresentou queixas sobre as maneiras como o Sr. Spears administrava o dinheiro da cantora, afirmando que ele pagou taxas excessivas de mais de US$ 300.000 para a empresa de sua então gerente de negócios, Sra. Taylor. (No tribunal, um advogado de Spears considerou os honorários razoáveis.)

Conforme a luta se arrasta, as contas estão se acumulando – e, em uma peculiaridade do sistema de tutela, Spears tem que pagar por advogados de ambos os lados, incluindo aqueles que argumentam contra sua vontade no tribunal. Uma nota recente de US$ 890.000 de um conjunto de advogados de Spears, cobrindo cerca de quatro meses de trabalho, incluiu estratégias de mídia para defender a conservadoria.

Em uma audiência pública em novembro, a mãe de Spears apoiou a remoção de Spears do cargo de conservador. Por meio de um advogado, ela chamou a relação pai-filha de “tóxica” e disse que era “hora de começar do zero”, acrescentando que Spears havia se referido à filha como “um cavalo de corrida que deve ser tratado como um

Naquele dia, a juíza Brenda Penny, que havia substituído o juiz Goetz no caso, recusou um pedido do Sr. Ingham para suspender Jamie imediatamente, mas deixou a porta aberta para considerar removê-lo no futuro. A juíza Penny aprovou uma empresa de gestão de fortunas para atuar como co-conservadora da propriedade ao lado de Spears.

O Sr. Ingham não entrou com uma petição para remover o Sr. Spears permanentemente.

O Sr. Spears voltou recentemente para sua casa em Kentwood, onde é conhecido por hospedar competições de pesca e parar no bar VFW da cidade. Mas ele geralmente não conversa muito. “Ele é o mesmo velho Jamie”, disse seu ex-técnico de futebol, Shaw.

Ele recentemente vendeu a casa em que Britney cresceu. Ele está hospedado em uma estrada sinuosa nos arredores da cidade, em um trailer estacionado em um armazém que guarda as relíquias da carreira de super estelar de sua filha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s